Stakecheia

Leaderboard - KTO

Viagem no tempo

Essa foi a lesão mais feia da história do futebol

Ewald Lienen entrou em choque ao ver seus músculos e osso após receber um falta

WTG-bet

PinUp-Bet

melhor site de apostas futebol
O atacante Ewald Lienen, do Arminia Bielefeld, teve um corte de 25cm na coxa após entrada criminosa do zagueiro Norbert Siegmann, do Werder Bremen, em 1981, em jogo do Campeonato Alemão (Foto: Reprodução)
Lienen, do Arminia Bielefeld, teve corte na coxa após falta de Siegmann, do Werder Bremen, em 1981 (Foto: Reprodução)

Décadas se passaram – e a cena ainda é capaz de prender a respiração. No dia 14 de agosto de 1981, acontecia a lesão que foi talvez a mais terrível da história do futebol. Foi em jogo do Campeonato Alemão, e a vítima, o atacante Ewald Lienen, entrou em choque ao ver seus músculos e osso por meio de um corte de 25cm na coxa direita. Digno de filme de terror.

Com 20 minutos de jogo, Lienen, atleta do Arminia Bielefeld, sofreu uma entrada dura do zagueiro Norbert Siegmann, do Werder Bremen. As travas da chuteira rasgaram a perna do atacante que nem papel, como registrou a transmissão. Desesperado, Lienen correu em direção ao técnico Otto Rehhagel, a quem culpou pela brutalidade do marcador.

> LEIA TAMBÉM

“É horrível ver a própria perna aberta”, definiu o atacante, no vídeo acima. Mesmo assim, o árbitro assinalou somente cartão amarelo. Na época, a violência em campo era tolerada, e os jogadores precisavam aceitá-la. Em virtude disso, Lienen cobrou mudanças. Ainda no hospital, ele moveu uma ação contra Siegmann e Rehhagel.

Os tribunais, porém, não lhe deram razão. Esportistas deveriam reconhecer a possibilidade de lesão grave, avisou o juiz. “Um boxeador não tem motivos para reclamar se foi espancado”, argumentou a promotoria. Para muitos, futebol e boxe eram a mesma coisa. Porém, se a Justiça não fez a sua parte, alguns torcedores do Arminia entraram em ação.

“É horrível ver a própria perna aberta”. (Ewald Lienen)

Nos dias seguintes, houve ameaças de morte contra Siegmann, que precisou de proteção policial. No jogo de volta, em Bielefeld, Rehhagel vestiu um colete à prova de balas. “O que aconteceu com Norbert poderia ter sido com qualquer zagueiro, pois é assim que se joga futebol”, reclamou o atacante, que precisou de 23 pontos em cirurgia e ficou parado três semanas.

Somente três décadas depois, os agora treinadores voltaram a se encontrar. Sem ressentimentos. “Ficou claro que ele não tinha a intenção de me machucar daquele jeito”, reconheceu Lienen, em entrevista ao site da Deutsche Welle. “Estava preocupado, mas no fim eu fui. Foi maravilhoso. Era a cura”, aliviou-se Siegmann. Finalmente a ferida estava fechada.

Ewald Lienen sofreu 23 pontos, mas incrivelmente conseguiu voltar a campo três semanas depois (Foto: Reprodução)
Ewald Lienen sofreu 23 pontos, mas voltou a campo três semanas depois (Foto: Reprodução)

8 respostas para “Essa foi a lesão mais feia da história do futebol”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

    // TV Verminosos

    // Tags

    Compartilhe: