AFC

PinUp-Bet

Viagem no tempo

Filhos continuam legado do pai e mantêm acervo com 16 mil registros de jogadores

O trabalho do pesquisador Alirio Evaristo virou o site Heróis da Bola, que se auto-intitula o maior acervo online de jogadores do futebol mundial

Leaderboard - KTO

melhor site de apostas futebol
Alirio Evaristo catalogou fichas de jogadores entre 1970 e 2002 (Foto: Divulgação)
Alirio Evaristo catalogou fichas de jogadores entre 1970 e 2002 (Foto: Divulgação)

Se você quiser saber mais sobre um jogador do passado, uma boa fonte de informações pode ser o site Heróis da Bola. Também, pudera. A página, que se auto-intitula “o maior acervo online de jogadores do futebol mundial”, exibe milhares de perfis. Um trabalho que começou lá atrás, quando a internet era ficção científica.

O ponto de partida foi a cidade de Indaial (SC), em 1970. Colecionador de jornais, revistas e álbuns de futebol, Alirio Evaristo percebeu que muitos atletas tinham seu legado apagado pelo tempo. A partir daí, o pesquisador resolveu fazer a mão seus próprios almanaques.

“Meu pai recortava as fotos dos jogadores e escrevia seu apelido, nome completo, data e local de nascimento, posição em que jogava e clubes onde tinha atuado, e ainda colocava a data e causa de falecimento quando era o caso”, relata o contador Luiz Evaristo.

O filho Luiz Evaristo seguiu com o trabalho de pesquisa do pai (Foto: Divulgação)
O filho Luiz Evaristo seguiu com o trabalho do pai (Foto: Divulgação)

Tema de matéria da Placar

A fama era tanta que Alirio chegou a ser tema de matéria na revista Placar, em 1984. O trabalho seguiu até 2002, quando o pesquisador faleceu por um infarto, logo após realizar a catalogação de mais um atleta.

“Eu fiquei mais de dois anos sem conseguir mexer na coleção. Era algo muito difícil pra mim, com tantas memórias envolvidas. Assim que consegui reunir forças, comecei a digitalizar as páginas e buscar dados para completar as fichas incompletas”, conta Luiz.

“Eu fiquei mais de dois anos sem conseguir mexer na coleção. Era algo muito difícil pra mim, com tantas memórias envolvidas”. (Luiz Evaristo, filho de Alirio Evaristo)

Alirio Evaristo, de Indaial (SC), preencheu filhas de 1970 a 2002 (Foto: Divulgação)
Alirio Evaristo, de Indaial (SC), preencheu fichas de jogadores de 1970 a 2002 (Foto: Divulgação)

Digitalização dos escritos

Após a morte do pai, Luiz e a irmã Leila Evaristo iniciaram um trabalho árduo de digitalizar todo o acervo do pai, com dados de atletas que atuaram desde 1860. Os jogadores são listados em ordem alfabética, com informações de cada um.

Até o momento, eles já digitalizaram perfis de 13 mil jogadores, faltando 3 mil. “O papel pode deteriorar. Com o Heróis da Bola, todo o trabalho do meu pai ficará eternizado, alcançando pessoas no mundo todo”, comemora Luiz. Seu Alirio, certamente, está cheio de orgulho.

13 mil das 16 mil fichas de jogadores já foram digitalizadas (Foto: Divulgação)
13 mil das 16 mil fichas de jogadores já foram digitalizadas (Foto: Divulgação)

Serviço:

Heróis da Bola


> Reportagem produzida por Yuri de Melo, com edição de Rafael Luis Azevedo, do Verminosos por Futebol.


Siga o Verminosos por Futebol:
Instagram
Twitter
Facebook
Youtube

Tiktok

Entre em nosso canal no Telegram.

Receba nossas matérias no Whatsapp: adicione o número 85-99215.9174 e envie “oi” pra gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Tags

Compartilhe: