Stakecheia

Leaderboard - KTO

Deu a louca

Torcedor do Náutico conta como é o privilégio de morar vizinho aos Aflitos

Poucos estádios do país são rodeados de tantas janelas quanto os Aflitos, no Recife, casa do Náutico

WTG-bet

PinUp-Bet

melhor site de apostas futebol
Augusto Rocha é um torcedor feliz. Também, pudera! (Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem)
Augusto Rocha é um torcedor feliz. Também, pudera! (Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem)

Morar com vista para o oceano é um sonho para muitos no Recife. Para torcedores do Náutico, porém, outro cenário encheria mais os olhos: algum dos apartamentos vizinhos ao estádio dos Aflitos, com suas janelas próximas às arquibancadas.

“Pra mim é melhor do que morar à beira mar, sempre falo isso! Não tem sensação melhor pra quem é fanático por futebol, do que acordar todo dia com a vista do estádio do seu time de coração”, garante o jornalista Augusto Rocha, de 27 anos, um dos vizinhos dos Aflitos.

Poucos estádios do Brasil possuem tantos prédios em seu entorno, com tantas janelas e varandas voltadas para o campo e com vista sem barreiras. O Verminosos por Futebol conversou com Augusto, que conta para a gente como é desfrutar desse privilégio.

Vizinho desde sempre

A família de Augusto mora vizinho aos Aflitos desde um ano antes dele nascer. Hoje, vivem lá ele, a irmã e os pais – seu irmão casou e deixou o apartamento. Todos torcedores do Náutico. “Meu irmão, mesmo sem morar com a gente, vem assistir aos jogos aqui”, relata.

As janelas da sala e de dois quartos possuem vista para o campo. O apartamento, de 2º andar, está pouco além do último degrau da arquibancada. “A vista é bem próxima, mas acredito que o terceiro e quarto andares têm a vista ideal”, explica o torcedor.

“A vista é bem próxima, mas acredito que o terceiro e quarto andares têm a vista ideal”. (Augusto Rocha)

Dessa forma, a família acaba vendo muitos mais jogos em casa do que no estádio do Náutico. “Quando é jogo muito importante, eu costumo ir. Jogo ‘normal’ assisto daqui sempre. Em 2022, 95% dos jogos eu vi de casa”, calcula Augusto.

Naturalmente, vários amigos e parentes se escalam pra aproveitar o camarote particular. “Sempre costumo juntar minha galera quando o jogo é no fim de semana. Inclusive, recebemos até torcedores de time rival”, diverte-se.

leovegas
rabona
royalist-play

  • O apartamento é praticamente um camarote (Foto: @wilsoncastrofoto)
  • O apartamento é praticamente um camarote (Foto: Acervo pessoal)

Prédios com vista boa

A família de Augusto mora no Edifício Porto Gdansk, posicionado de frente para a linha de fundo do lado esquerdo da tribuna de imprensa. O torcedor estima que seis prédios do bairro dos Aflitos têm boa vista para o estádio, inaugurado em 1939. Em outros condomínios, não é possível enxergar todo o campo.

Entre 2013 e 2018, os vizinhos do Náutico perderam a condição de ver jogos de casa. Tempo em que o clube deixou os Aflitos e se mudou para a Arena Pernambuco, construída pelo governo do estado na cidade de São Lourenço da Mata, para a Copa do Mundo de 2014.

“Foi muito triste. Foram cinco anos difíceis. No dia do retorno, eu e minha família fizemos até uma festa aqui em casa, chamamos vários amigos para comemorar. Foi incrível”, relembra Augusto.

“No dia do retorno (do Náutico aos Aflitos, em 2018), eu e minha família fizemos até uma festa aqui em casa, chamamos vários amigos para comemorar”. (Augusto Rocha)

Imagina ser torcedor e ter essa vista todo dia! (Foto: Acervo pessoal)
Imagina ser torcedor e ter essa vista todo dia! (Foto: Acervo pessoal)

Vídeo viral

Augusto produziu um vídeo que viralizou, em 2022, ao mostrar o pai assistindo a um jogo pela TV deitado no sofá, enquanto rolava no estádio. “Era um domingo fim de tarde, e ele tinha acabado de acordar depois de um cochilo pós almoço”, relembra. “O motivo foi preguiça mesmo. Achei engraçado e fiz um registro”.

@gutorochac♬ som original – Augusto Rocha

Replay particular

Morar ao lado do estádio do time de coração traz uma única desvantagem. Não é tão legal assistir ao jogo pela TV – a não ser que queira ouvir o grito de gol antes mesmo de ver a bola balançando a rede na telinha.

De acordo com Augusto, o delay na TV aberta é de 2 a 3 segundos, enquanto na TV fechada chega a 7 segundos. Tempo suficiente para estragar a emoção.

“O lado bom é que a gente pode ver pela janela e conferir na mesma hora. Quando tem um lance duvidoso, a gente já corre pra televisão”, ri. Ou seja, além do camarote, eles ainda contam com um replay particular.

  • O apartamento vira um camarote particular para parentes e amigos (Foto: Acervo pessoal)
  • O apartamento vira um camarote particular para parentes e amigos (Foto: Acervo pessoal)

Legend Play

Siga o Verminosos por Futebol:
Instagram
Twitter
Facebook
Youtube

Tiktok

Entre em nosso canal no Telegram.

Receba nossas matérias no Whatsapp: adicione o número 85-99215.9174 e envie “oi” pra gente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

    // TV Verminosos

    // Tags

    Compartilhe: