Leaderboard - KTO

Viagem no tempo

Uma seleção só com jogadores que não disputaram a Copa de 2002

Considerando jogadores que ficaram fora da lista final, é possível montar uma seleção de alto nível

PinUp-Bet

melhor site de apostas futebol
Havia tantos jogadores de alto nível, que muitos deles acabavam ficando fora de convocações (Foto: Bia Santana/Pexels)
O futebol brasileiro era tão alto nível que muitos bons jogadores ficavam de fora da Seleção (Foto: Bia Santana/Pexels)

Se o Brasil vive, atualmente, uma escassez de craques, há algumas décadas o cenário era bem diferente. Na verdade, havia tantos jogadores de alto nível, que muitos deles acabavam ficando fora de convocações importantes.

Na Copa de 2002, por exemplo, diversos craques perderam a chance de ir para a Coreia e o Japão. Ainda assim, Luiz Felipe Scolari conseguiu montar um time forte o suficiente para ser campeão.

Considerando apenas jogadores que ficaram fora da lista final, é possível montar uma seleção que certamente também seria candidata ao título. Esse time imaginário poderia ser composto pelos seguintes jogadores:

Helton; Zé Maria, Antônio Carlos, Bordon e Serginho; Mauro Silva, Juninho Pernambucano, Djalminha e Alex; Amoroso e Romário.

No banco de reservas ainda poderiam estar nomes como Élber, Sonny Anderson e Zé Roberto. Isso dá a dimensão da quantidade absurda de craques que o futebol brasileiro costumava formar.

Pensemos no quarteto de ataque “titular” dessa possível seleção. Djalminha, Alex, Amoroso e Romário eram jogadores espetaculares. Os dois meias eram cerebrais e tinham uma técnica apuradíssima. Já os atacantes sempre foram artilheiros por onde passaram.

Amoroso, aliás, já foi artilheiro do Campeonato Brasileiro, da Série A italiana e da Bundesliga. Romário, por sua vez, dispensa apresentações – marcou época por onde passou e foi o principal nome do Brasil na conquista da Copa de 1994.

Crise do futebol brasileiro

Ao constatar que essa seleção de jogadores que ficaram fora da Copa de 2002 é infinitamente superior a todas as seleções que disputaram o Mundial desde 2010 em diante, fica a pergunta: o que aconteceu com o futebol brasileiro?

Por que o país que produzia craques aos montes, de uma hora para a outra, iniciou uma fase tão ruim? Sim, é verdade que ainda há bons jogadores aparecendo, mas consideremos que, de todos os países que amam o futebol, o Brasil é o mais populoso.

Assim, vemos que a quantidade de jogadores extraclasse surgindo no Brasil atualmente não condiz com o seu tamanho. Há cerca de duas décadas, havia craques sendo formados aos borbotões em todos os cantos do país.

Até 2006, o Brasil conseguiu montar um elenco recheado de estrelas para a disputa do Mundial – apesar de a performance naquele ano ter sido ruim. Mas, de lá para cá, o nível dos jogadores foi caindo vertiginosamente.

Será que, com a ascensão de Vini Jr., Rodrygo, o surgimento de Endrick, entre outros, o Brasil conseguirá reviver os velhos tempos? O Calendário de Apostas Esportivas 2024 indica que o primeiro teste de fogo da era Dorival será a Copa América.

Vejamos, portanto, como a seleção se sairá, e se a nova geração poderá, enfim, dar esperança aos torcedores de dias melhores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Tags

Compartilhe: