AFC

PinUp-Bet

Deu a louca

Colecionador tem mais de 400 flâmulas de futebol em seu acervo

O gaúcho José Maciel possui uma das maiores coleções do gênero no país, com foco no Rio Grande do Sul

Leaderboard - KTO

melhor site de apostas futebol
Coleção de José Maciel tem valor estimado em R$ 5 mil (Foto: Acervo pessoal)
Coleção de flâmulas de José Maciel tem valor estimado em R$ 5 mil (Foto: Acervo pessoal)

Trocar flâmulas é uma simbologia antiga do futebol. O costume, porém, remonta ao Império Romano, e foi bem integrado ao jogo.

O gaúcho José Maciel levou a sério essa tradição e, hoje, é proprietário de uma das maiores coleções de flâmulas de futebol no Brasil, com mais de 400 peças até o momento desta entrevista ao Verminosos por Futebol.

A primeira flâmula, há meio século

Em sua infância na cidade de Canoas (RS), José morava perto da sede do ACB Estância Velha. Sua avó era fundadora do clube, e sempre levava o neto para visitar o campo de futebol.

Aos 12 anos, em 1974, José ganhou de presente sua primeira flâmula, do Estância. De lá pra cá, a coleção aumentou bastante.

“Tenho 280 catalogadas e mais de 120 para catalogar. Costumo ter tudo catalogado, pois se não fizer isso, tu é apenas um acumulador”, define o colecionador, morador de Sapucaia do Sul (RS).

Coleção maravilhosa de flâmulas com foco no futebol gaúcho (Foto: Acervo pessoal)
Coleção maravilhosa de flâmulas com foco no futebol gaúcho (Foto: Acervo pessoal)

Muitas raridades

Uma curiosidade: antigamente as flâmulas eram feitas de pano, hoje são de plástico e seda. Uma evolução do artigo, que não tirou seu charme.

Ao todo na coleção de José, são 147 flâmulas do futebol gaúcho, outras 152 nacionais e 156 estrangeiras. Entre elas, uma peça bastante rara, do Chile na Copa do Mundo de 1974.

José Maciel tem uma flâmula do Chile na Copa do Mundo de 1974 (Foto: Acervo pessoal)
José Maciel tem uma flâmula do Chile na Copa do Mundo de 1974 (Foto: Acervo pessoal)

O futuro da coleção

“Compro pela internet, troco por outros materiais e ganho de amigos. No momento, estou dando preferência a clubes gaúchos”, explica José. A estimativa dele é que a coleção vale cerca de R$ 5 mil.

O aposentado de 61 anos não pensa em deixar o acervo para a família e cogita vendê-lo no futuro. Se alguém também coleciona o artigo, é a chance de dar um up.


> Reportagem produzida por Yuri de Melo, com edição de Rafael Luis Azevedo, do Verminosos por Futebol.


Siga o Verminosos por Futebol:
Instagram
Twitter
Facebook
Youtube

Tiktok

Entre em nosso canal no Telegram.

Receba nossas matérias no Whatsapp: adicione o número 85-99215.9174 e envie “oi” pra gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Tags

Compartilhe: