Verminosos por futebol




Viagem no tempo

O inusitado dia em que o Grêmio disputou três jogos seguidos pelo Gauchão

O Grêmio entrou para o Guinness Book por disputar três jogos no dia 11/12/1994

Foram duas vitórias e um empate na rodada tripla (Foto: Reprodução Luis Fernando/Agência RBS)
Foram duas vitórias e um empate na rodada tripla (Foto: Reprodução Luis Fernando/Agência RBS)

O calendário do futebol brasileiro era uma bagunça em 1994. Tá, hoje em dia ainda é, mas naquela época era bem mais. O Grêmio foi um exemplo de quem sofreu com isso. O time fez 95 jogos na temporada! Em sete ocasiões, duas partidas aconteceram no mesmo dia. Era o jeito para conciliar Campeonato Gaúcho, Brasileiro, Copa do Brasil, Supercopa e Conmebol. Mas o dia 11 de dezembro se superou, quando o Grêmio entrou em campo três vezes. Sim, no mesmo dia!

Pior ainda, todos os jogos valiam pela mesma competição, o Gauchão. O Grêmio enfrentou o Aimoré às 14h, o Santa Cruz às 16h e o Brasil de Pelotas às 18h. Todas as partidas foram realizadas no antigo estádio Olímpico, em Porto Alegre, para um público de somente 758 torcedores, sendo 247 pagantes – renda irrisória de R$ 690. O desinteresse da torcida era compreensível: os duelos não valeriam nada para o campeonato, só cumprimento de tabela.

Calendário insano

A rodada tripla foi uma necessidade para comportar os jogos do Grêmio adiados em meio à maratona de competições. Naquele ano, a federação do Rio Grande do Sul esticou o estadual de 5 de março a 17 de dezembro, numa fórmula de pontos corridos com turno e returno envolvendo 23 clubes. Naturalmente, o campeonato com 44 rodadas ganhou o apelido de “Gauchão Interminável”.

A coincidência de datas com o Brasileiro chegou ao ápice em novembro, quando o Grêmio disputou cinco partidas em cinco dias, em quatro cidades – uma rodada dupla no dia 23, um jogo no dia 24 e dois duelos em cidades diferentes no dia 27. Com isso, o time não foi páreo para o Internacional, que se sagrou campeão estadual antecipadamente, porém era preciso ir a campo até o final.

Para a rodada tripla, o técnico Luiz Felipe Scolari, ainda pouco conhecido no país, montou uma operação de guerra. Ao todo, 42 jogadores foram para concentração, e 34 participaram dos jogos. Três deles – Emerson, Ciro e Jacques – disputaram uma partida como titular e outra como reserva. Felipão também não ficou à beira do gramado em todas elas, sendo substituído pelo auxiliar Zeca Rodrigues nas duas primeiras.

O Grêmio concentrou 42 jogadores e utilizou 34 deles nas três partidas (Foto: Reprodução)
O Grêmio concentrou 42 jogadores e utilizou 34 deles nas três partidas (Foto: Reprodução)

Como foram os jogos

Apesar do calor típico de fim de ano em Porto Alegre, o Grêmio teve um bom desempenho naquele dia, com um empate e duas vitórias. No primeiro jogo, uma equipe formada por juniores e juvenis segurou o empate em 0 a 0 contra o Aimoré. O goleiro Murilo chegou a defender um pênalti. No segundo, com sete titulares, o Tricolor garantiu a vitória por 4 a 3 sobre o Santa Cruz, com gol do atacante Fabinho nos acréscimos.

O volante Emerson e o atacante Ciro, que entraram em campo no 2º tempo do segundo jogo, foram para a partida final como titulares, participando da vitória por 1 a 0 sobre o Brasil de Pelotas. O gol foi do atacante Jacques, que havia sido titular na segunda partida e entrou no 2º tempo na terceira.

“As palestras antes dos jogos foram muito rápidas. Estávamos no fim de ano, o clima era de amistoso e as partidas não valiam mais nada. Sem dúvida foi um dia único”, relembra Emerson, vice-campeão do mundo com a seleção brasileira em 1998, que depois do Grêmio jogou por times como Real Madrid e Milan.

“Estávamos no fim de ano, o clima era de amistoso e as partidas não valiam mais nada”. (Emerson)

Feito histórico

Depois de mais de 270 minutos em campo, o Grêmio conquistou algo mais importante do que os cinco pontos (pois é, na época vitória ainda garantia dois pontos). O clube entrou para o Guinness Book como o único do mundo na história que disputou três jogos oficiais num mesmo dia.

Cartaz da época lançado pelo Grêmio (Foto: Reprodução)
Cartaz da época lançado pelo Grêmio (Foto: Reprodução)

Como foram os três jogos do Grêmio:

> Jogo das 14h, Grêmio 0x0 Aimoré – camisa celeste – Murilo; Cristian, Luciano, Éder e Júlio César; Puma, Alexandre e André Muller; Tefo (Juliano), Escurinho e Rodrigo Gasolina. Técnico: Zeca Rodrigues.

> Jogo das 16h, Grêmio 4×3 Santa Cruz – camisa tricolor – Danrlei; Ayupe, Scheidt, Agnaldo Liz e Arílson; Pingo, Jamir, Jé (Émerson) e Carlos Miguel; Fabinho e Jacques (Ciro). Técnico: Zeca Rodrigues.

> Jogo das 18h, Grêmio 1×0 Brasil de Pelotas – camisa branca – Aílton Cruz; Jairo Santos, César, Cristiano e Duda; André Vieira, Wallace e Émerson (Jacques); Carlinhos, Ciro (Juliano) e Cristiano Júnior. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Dois jogos no mesmo dia em 1994:

24/8
Grêmio 0x1 Veranópolis, Gauchão; e Grêmio 2×0 Flamengo, Brasileiro; ambos no Olímpico.

4/9
Grêmio 1×1 Sport, Brasileiro; Grêmio 0x1 Guarani de Venâncio Aires, Gauchão; ambos no Olímpico.

10/9
Grêmio 0x1 Corinthians, Brasileiro; Grêmio 0x1 Lajeadense, Gauchão; ambos no Olímpico.

18/9
Criciúma 1×0 Grêmio, Brasileiro, no Heriberto Hulse; São Luiz 1×0 Grêmio, Gauchão, no 19 de Setembro.

25/9
Grêmio 2×1 Bragantino, Brasileiro; Grêmio 1×1 Passo Fundo, Gauchão; ambos no Olímpico.

23/11
Grêmio 1×0 Santos, Brasileiro; Grêmio 0x2 São Paulo-RS, Gauchão; ambos no Olímpico.

27/11
Sport 1×2 Grêmio, Brasileiro, na Ilha do Retiro; Ypiranga 2×1 Grêmio, Gauchão, no Colosso da Lagoa.

Outros times que disputaram jogos no mesmo dia:

– Brasil 2×2 União Soviética e Brasil 5×3 Hungria (1965).
A seleção brasileira fez dois amistosos de preparação para a Copa do Mundo de 1966 no mesmo dia, o primeiro no Maracanã e o segundo no Pacaembu.

– Unión Española 1×1 São Paulo e São Paulo 4×0 Araçatuba (1994).
Foram duas partidas simultâneas, pela Libertadores no Chile e pelo Campeonato Paulista no Morumbi. O time B do São Paulo, cheio de futuros talentos do futebol brasileiro, ficou conhecido como Expressinho.

– São Paulo 3×1 Sporting Cristal e São Paulo 3×1 Grêmio (1994).
Foram dois jogos seguidos no Morumbi, pela Copa Conmebol e pelo Campeonato Brasileiro. Juninho Paulista entrou em campo nas duas partidas, ambas entrando no 2º tempo, e marcou um gol na primeira.

– Ceará 0x2 Boa Viagem-CE e Ceará 0x2 Fluminense-BA (2003).
O Ceará teve uma noite para esquecer no dia em que disputou dois jogos. Os reservas perderam pelo Campeonato Cearense, enquanto os titulares foram derrotados pela Copa do Nordeste, ambas as partidas com o mesmo placar.

– Bahia 4×0 Galícia-BA e Bahia 2×1 Juazeirense-PE (2016).
Os calendários hoje em dia não exigem tanto de times como no passado, mas recentemente o Bahia precisou fazer dois jogos no mesmo dia, pelo Campeonato Baiano e pela Copa do Nordeste. Mas o Tricolor foi valente, vencendo ambos.


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: