Stakecheia

Leaderboard - KTO

Deu a louca

Museo del Hincha tem relíquias de futebol

Numa casa em Bialet Massé, na Argentina, está uma das maiores coleções de futebol do mundo

PinUp-Bet

melhor site de apostas futebol
O argentino Ernesto di Sopra Casco montou um museu com sua coleção de futebol (Foto: Divulgação)
O argentino Ernesto di Sopra Casco montou museu com sua coleção de futebol (Foto: Divulgação)

Se você planeja viagem a Córdoba, a segunda cidade mais populosa da Argentina, coloque na agenda: sendo ou não fã de futebol, vale a pena a visita ao Museo del Hincha. Numa casa do município de Bialet Massé, distante 44 km, está uma das maiores coleções particulares de futebol do mundo.

O museu nasceu em 2003, fruto da paixão de Ernesto di Sopra Casco, hoje um aposentado de 74 anos. Ao longo da vida, o torcedor de Estudiantes de La Plata e Unión San Vicente acumulou muita coisa de diversos times do país. Então, resolveu expor o acervo em sua residência, de 120 m².

> LEIA TAMBÉM

Os números do museu são superlativos. São 800 camisas, 100 calções, 200 flâmulas e 100 bandeiras. Atualmente, o espaço já recebe muitas doações, como uma bandeira de Fair Play enviada pela Fifa. Há também 2.000 exemplares da revista El Gráfico a partir de 1935, além de uma mesa de totó (ou pebolim) dos anos 50.

O Museo del Hincha conta com 800 camisas, 100 calções, 200 flâmulas e 100 bandeiras (Foto: Acervo pessoal)
O Museo del Hincha conta com 800 camisas, 200 flâmulas e 100 bandeiras (Foto: Acervo pessoal)

“Os itens estão espalhados por toda a casa”, situa Ernesto. Tudo que carregue alguma história futebolística ganha um espaço no museu. Como um pedaço de madeira da arquibancada do Viejo Gasômetro, antigo estádio do San Lorenzo, vizinho da residência onde o colecionador morou na infância, em Buenos Aires.

O museu está aberto a visitas todos os dias. Em 12 anos, 48 mil pessoas já assinaram o livro de presença. Detalhe, sem necessidade de pagar ingresso. Um orgulho que o colecionador, que sobrevive com a aposentadoria de 1.800 pesos mensais (cerca de R$ 700), faz questão de ressaltar.

“Os itens do museu estão espalhados por toda a casa”. (Ernesto di Sopra Casco)

“Graças ao trabalho dedicado, recebo muitas doações. Minha intenção é fazer deste o maior museu de torcedores do mundo”, aponta Ernesto, fã da paixão exasperada dos egípcios por futebol. “Na Argentina, os mais fanáticos são de Rosário, principalmente dos clubes Rosario Central e Newell’s Old Boys”.

No museu não há preconceitos. Nele há artigos até, por exemplo, do modesto Barcelona de Cosquín, pequena cidade da Argentina, que conta com uma camisa autografada por todos os jogadores exposta em uma das paredes. Que tal mandar pra lá uma camisa de seu time alternativo?

Museo del Hincha de Fútbol Luis Acuña – Belgrano 15, Ruta 38, Bialet Massé, província de Córdoba, Argentina (a 44 km de Córdoba e a 750 km de Buenos Aires).
www.museodelhincha.com.ar
facebook.com/museo.hincha

Em 12 anos, 48 mil pessoas já assinaram o livro de presença do Museo del Hincha (Foto: Acervo pessoal)
Em 12 anos, 48 mil pessoas já assinaram o livro de presença do museu (Foto: Acervo pessoal)

Clique no link e leia também:

Torcedor-tem-museu-particular-do-Benfica
Torcedor tem museu particular do Benfica

Uma resposta para “Museo del Hincha tem relíquias de futebol”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

    // TV Verminosos

    // Tags

    Compartilhe: