Jogo lúdico

O hobby dele é desenhar a mão escudos de futebol. E sua coleção é impressionante!

Wellinton Candido, do interior de São Paulo, já desenhou 1.670 escudos de futebol a mão

Wellinton Candido começou seu curioso hobby em 2001 (Foto: Acervo pessoal)
Wellinton Candido começou seu curioso hobby em 2001 (Foto: Acervo pessoal)

Quando Wellinton Candido se deparou com um jornal antigo com os escudos dos integrantes do Clube dos 13, em 2001, surgiu na hora a ideia de desenhá-los a mão. Missão cumprida, ele começou a procurar por outros. Quase duas décadas depois, a coleção do desenhista atingiu um número impressionante.

Até esta entrevista, Wellinton havia desenhado 1.670 escudos, de 450 times brasileiros e 1.004 equipes de 121 países, além de 216 seleções. “Poderiam ser mais, pois estou refazendo os escudos mais antigos. Tirei alguns que estavam ruins”, explica o morador de Espírito Santo do Pinhal (SP), de 30 anos.

Todos os escudos medem entre 4 e 6 centímetros. E são feitos somente com lapiseira, lápis de cor e caneta preta. “Faço cada um entre 5 e 30 minutos, depende dos detalhes. Hoje desenho mais aos fins de semana, em média entre 8 e 10 por semana”, indica o controlador de acesso de uma empresa.

Os mais difíceis de desenhar, explica, são aqueles com muitas letras. “Um bem complicado foi o do México”, relembra Wellinton, admirador da beleza de escudos como do Rosario Central, Corpus Christi (EUA), Gent e Munique 1860, além da seleção de País de Gales. “Difícil dizer qual o mais bonito”.

Wellington já desenhou, até esta entrevista, 450 escudos brasileiros (Foto: Acervo pessoal)
Wellington já desenhou, até esta entrevista, 450 escudos brasileiros (Foto: Acervo pessoal)
Wellington já desenhou, até esta entrevista, escudos de 216 seleções (Foto: Acervo pessoal)
Wellington já desenhou, até esta entrevista, escudos de 216 seleções (Foto: Acervo pessoal)

Onde guarda a coleção

Os desenhos dos escudos brasileiros e das seleções são armazenados em folhas dentro de pastas, enquanto os times brasileiros estão em um caderno, separados por países. “Já vi algumas pessoas que desenham um ou outro escudo, mas como coleção eu nunca vi”, confidencia o torcedor do São Paulo.

Na época em que começou o hobby, Wellinton não tinha acesso a internet. Suas fontes eram jornais, revistas e televisão. Curiosamente, ele nunca tentou desenhar no computador. “Talvez eu faça alguma coisa na internet para mostrá-los em breve”. Certeza, vai fazer sucesso entre fãs de escudos.

Confira alguns desenhos da coleção:

(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)
(Foto: Acervo pessoal)

Siga o Verminosos por Futebol:
Facebook
Twitter
Instagram
Youtube


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: