Deu a louca

Empresa da Nova Zelândia tem frota de carros com adesivagem inspirada no Criciúma

Torcedor do Criciúma abriu empresa em Auckland com logo inspirada no escudo do clube

Os carros da Tiscoski Renovation Ltd fariam muito sucesso em Criciúma (Foto: Divulgação)
Os carros da Tiscoski Renovation Ltd fariam muito sucesso em Criciúma (Foto: Divulgação)

Se um dia você passear em Auckland, na Nova Zelândia, não estranhe se vir algum carro com adesivagem similar ao escudo do Criciúma. É parte da frota de veículos de uma empresa com logotipo que homenageia o time da cidade catarinense. Obra de um torcedor do Tigre, que migrou para o outro lado do mundo.

Essa é a história do empresário Clodoaldo Luis Tiscoski, de 46 anos. Nascido em Criciúma, ele se mudou para a Nova Zelândia em 2001, aos 27 anos. “Eu buscava melhores oportunidades, diante das dificuldades que vivia no Brasil”, relembra. Dez anos depois, ele abriu a empreiteira Tiscoski Renovation Ltd.

Escudo virou logo

Inicialmente a logo era outra, mas ao ser copiada por uma empresa do país, Clodoaldo decidiu resgatar suas origens. “Tive a ideia de usar o escudo do Criciúma. Registrei a logo na Nova Zelândia, tudo legalizado, então não feriu os direitos do Criciúma Esporte Clube”, explica.

Além da logo inspirada no escudo, os seis veículos de sua empresa carregam as cores do time de coração. “Não sou um torcedor fanático, mas amo muito minha cidade”, conta Clodoaldo, que assim ficou famoso em Criciúma. “Até mesmo a torcida organizada do clube já entrou em contato comigo”, orgulha-se.

“Até mesmo a torcida organizada do Criciúma já entrou em contato comigo”. (Clodoaldo Luis Tiscoski)

A frota da empresa, de seis veículos, carrega a logo inspirada no escudo (Foto: Divulgação)
A frota da empresa, de seis veículos, carrega a logo inspirada no escudo (Foto: Divulgação)

“O que é Criciúma?”

Já em Auckland, as pessoas não fazem ideia de que a empresa homenageia um time brasileiro. “As pessoas não sabem o que é o Criciúma, até porque o forte aqui é rúgbi, e não futebol”, reconhece o catarinense, que casou com uma russa e teve quatro filhos neozelandeses. Mas, certo dia, um de seus carros não passou despercebido.

“Uma vez um rapaz saiu correndo atrás de mim. Parei para um café, e lá veio ele sem acreditar que tinha visto um carro com escudo do Criciúma. Ele também era de Criciúma, e ficou com lágrimas nos olhos, por estar com muita saudade da terra natal”, lembra Clodoaldo. Imagine aí a surpresa do cara.

Clodoaldo deixou o Brasil em 2001 e abriu a empresa 10 anos depois (Foto: Divulgação)
Clodoaldo deixou o Brasil em 2001 e abriu a empresa 10 anos depois (Foto: Divulgação)

Serviço:

Tiscoski Renovation Ltd
Hale Crescent, 10, Bayview, Auckland, Nova Zelândia
Contatos: 64–21–125.1905 e Facebook

Siga o Verminosos por Futebol:
Facebook
Twitter
Instagram
Youtube


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Tags

Compartilhe: