Verminosos por futebol




Papo sério

Do futebol ao e-Sports: relembre a trajetória do Flamengo

Tradicional nos gramados, o Flamengo investiu forte nas modalidades eletrônicas de esportes

Clube de maior torcida do Brasil, o Flamengo investiu em e-Sports (Foto: Reprodução)
Clube de maior torcida do Brasil, o Flamengo investiu em e-Sports (Foto: Reprodução)

Por Sérgio Sá

O Clube de Regatas do Flamengo, ou simplesmente Flamengo, é considerado um dos clubes mais bem sucedidos e populares do Brasil, em especial no ramo de futebol.

No entanto, o clube investe em diversas modalidade de esportes e, há pouco tempo atrás, entrou no e-Sports, que são os esportes eletrônicos, com uma equipe de League of Legends e também de Counter-Strike: Global Offensive.

Do remo ao futebol

O Flamengo surgiu no fim do século XIX e foi concebido para disputas de remo, já que na época o futebol ainda não tinha atingido a popularidade que veio a ter anos mais tarde. Sendo uma iniciativa de jovens do bairro do Flamengo, daí originando o nome, o clube de futebol pelo qual ele é mais conhecido surgiu apenas em 1912.

Em 1927, um concurso promovido pelo Jornal do Brasil o elegeu como o clube mais querido do Brasil e durante os anos 40, durante a 2ª Guerra Mundial, as vitórias do Flamengo no ramo de futebol ajudaram o clube a ganhar popularidade.

De lá pra cá, o Flamengo conquistou 31 títulos, sendo o maior vencedor da história do Campeonato Carioca, e diversas pesquisas apontam que ele é o clube com maior número de torcedores em todo o Brasil, com impressionantes 30 milhões de pessoas.

O Flamengo partiu em busca de talentos dos jogos eletrônicos (Foto: Reprodução)
O Flamengo partiu em busca de talentos dos jogos eletrônicos (Foto: Reprodução)

“Engatinhando” no e-Sports

Em outubro de 2017, o Flamengo anunciou a entrada no ramo dos esportes eletrônicos, procurando seguir a tendência do mercado, já que este tem crescido de modo exponencial e significativo ao longo dos anos. Para isso, eles montaram uma equipe de League of Legends e, para manter o nome e o prestígio do clube, contrataram um dos jogadores mais expressivos da modalidade: Felipe “brTT” Gonçalves.

“De cara”, o Flamengo e-Sports conseguiu o vice-campeonato em sua primeira incursão no Campeonato Brasileiro de League of Legends de 2017, perdendo para a mais tradicional no ramo, Kabum e-Sports.

Segundo uma entrevista do vice-presidente de marketing do Flamengo, Daniel Orlan, ao canal Mais Esports, a ideia era que o clube fosse autossustentável no segmento de esportes eletrônicos desde o início.

“Nosso interesse era entrar, estruturar um projeto, atrair patrocinadores que atuassem ou não no segmento para que comprassem com a gente o projeto, que deveria ser autossustentável desde o início, e atender essa demanda do público, trazendo mais uma oportunidade pra quem ama o clube e quer opções dentro dessa nova realidade e nova economia.”

Além disso, a escolha pelo segmento de League of Legends é porque este é o cenário competitivo mais relevante no mundo inteiro e também no Brasil. São dois eventos mundiais por ano, 14 ligas regionais, além de ser um dos e-Sports mais assistidos do mundo.

“Porque ele só cresce, porque tem gente interessada, investindo, dando audiência, então foi a nossa escolha, entre várias outras apresentadas.”

Com tantos ramos de atuação, não seria surpresa se no futuro o Flamengo investisse também nos ramos de pôquer e outros jogos de apostas esportivas vistos no netbet, que conta com diversos tipos. O jeito é esperar pra ver as variações e oportunidades para o futuro.

Siga o Verminosos por Futebol no Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: