Deu a louca

Não há no mundo um estádio tão exótico quanto o Mmabatho, da África do Sul

Com 59 mil lugares, o Mmabatho Stadium, de Mafikeng, tem uma arquitetura curiosa

O Mmabatho é formado por estruturas centrais rodeadas por 32 seções retangulares independentes (Foto: Reprodução)
O Mmabatho é formado por estruturas centrais rodeadas por 32 seções retangulares independentes (Foto: Reprodução)

Com capacidade para 59 mil torcedores, o quarto maior estádio da África do Sul não participou da Copa do Mundo de 2010. Infelizmente. O design exótico do Mmabatho Stadium, de Mafikeng, possivelmente lhe garantiria destaque como o mais alternativo da história do torneio. Afinal, do mundo ele já é um dos.

Sua arquibancada é única. Ela é formada por estruturas triangulares, retangulares e losangonais centrais rodeadas por 32 seções retangulares, cada uma destas independentes umas das outras e direcionadas para os escanteios. Assim, não há um tradicional anel que circunde o gramado uniformemente.

Não há um anel de concreto que circunde o gramado uniformemente (Foto: Reprodução Google)
Não há um anel de concreto que circunde o gramado uniformemente (Foto: Reprodução Google)

Projeto estrangeiro

O estádio Mmabatho foi inaugurado em 1981, em meio ao Apartheid, o regime político segregacionista de supremacia branca que comandou a África do Sul entre 1948 e 1994. Seu projeto arquitetônico inovador, idealizado pelo governo russo, foi executado por uma construtora israelense.

O Mmabatho leva o nome de um distritos de Mafikeng, cidade a 300 km de Joanesburgo. Durante o Apartheid, Mmabatho era a capital do bantustão de Bophuthatswana, um dos territórios reservados para grupos étnicos negros. Depois que o regime racial caiu, Mmabatho virou subúrbio de Mafikeng.

O estádio não está mais em condições de receber casa cheia (Foto: Reprodução)
O estádio não está mais em condições de receber casa cheia (Foto: Reprodução)

Elefante branco

O estádio nunca teve razão de existir. A começar por seu tamanho. Em dados de 2011, Mmabatho tinha 38 mil habitantes. O município de Mafikeng possui 291 mil habitantes – 5 vezes a capacidade do estádio. Porém, essa população está espalhada em território de 3,6 mil km² – 2,5 vezes maior que São Paulo.

Mafikeng não possui equipe nas ligas profissionais de futebol e rúgbi, os esportes mais populares da África do Sul. E, mesmo que tivesse, seria difícil encher regularmente um estádio de 59 mil lugares.

A Premier Soccer League, a divisão de elite do futebol sul-africano, atraiu somente 7 mil torcedores por jogo na temporada 2018/19. Orlando Pirates e Kaizer Chiefs, de Joanesburgo, os times mais tradicionais do país, apresentaram média de 16 mil e 14 mil por partida, respectivamente.

Já a Currie Cup First Division, de rúgbi, ostenta números razoavelmente melhores, com média de 18 mil torcedores por jogo. Apesar disso, são somente sete times (e 24 jogos no total), longe de preencher uma temporada ao longo de todo o ano – contra 16 clubes na liga de futebol.

Naturalmente, o Mmabatho virou um elefante branco. Hoje, é usado para treinos da North-West University e sedia comícios políticos e eventos musicais. Em dezembro, durante um show, uma chuva levou o público a correr para a arquibancada para se abrigar. Uma jovem subiu na estrutura, despencou e morreu.

Hoje o estádio é campo de treinamentos de universidade local (Foto: Reprodução)
Hoje o estádio é campo de treinamentos de universidade local (Foto: Reprodução)

Necessidade de reforma

Relatório técnico do governo provincial de North West, publicado em 2016, já apontava a necessidade de completa reforma do Mmabatho. E listou uma série de problemas estruturais.

– Devido à falta de manutenção, o estádio está em ruínas.
– Uma grande parte das instalações é inutilizável.
– A contínua batida de água ao redor do estádio terá impacto na futura integridade estrutural.
– A dimensão do campo não está dentro das especificações da Fifa.
– O sistema de irrigação precisa ser reprojetado.
– O sistema de esgoto interno atingiu sua vida útil.
– Aquecimento e ar condicionado atingiram sua vida útil, e não há peças no mercado para reparação.

Imagine a dificuldade para encontrar o acesso de seu setor de arquibancada (Foto: Reprodução)
Imagine a dificuldade para encontrar o acesso de seu setor de arquibancada (Foto: Reprodução)

O relatório do governo defende a reconstrução do estádio Mmabatho, com tamanho ideal para 30 mil ou 35 mil torcedores. Se o projeto for pra frente, é bastante provável que a arquitetura atual, com sessões independentes de arquibancada, seja abandonada. Se você ainda deseja conhecê-lo, que seja logo.

> No Google Street View é possível conferir o estádio internamente em fotos 360 graus.

Siga o Verminosos por Futebol:
Facebook
Twitter
Instagram
Youtube


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: