Deu a louca

Estes dois britânicos reuniram camisas de todas as seleções filiadas à Fifa

Joe Johnston e Nick Warrick precisaram de 7 e 8 anos, respectivamente, para chegar a 211 seleções

Joe Johnston e Nick Warrick têm camisas de todas as seleções Fifa (Fotos: Reprodução)
Joe Johnston e Nick Warrick têm camisas de todas as seleções Fifa (Fotos: Reprodução)

Por Rubens Melo

Ao redor do mundo existem muitos colecionadores apaixonados por futebol, principalmente no Brasil. Coleções essas exibidas com orgulho por seus donos, com peças raras e às vezes únicas. Mas… e um acervo com camisas de todas as seleções do mundo? Isso mesmo, TODAS. Existem dois colecionadores que conseguiram concluir essa incrível façanha.

São eles Joe Johnston, de 36 anos, e Nick Warrick, de 33, amigos britânicos que resolveram cumprir a meta de adquirir as camisas de todas as seleções filiadas à Fifa – hoje 211 ao todo. O primeiro tem uma coleção com cerca de 600 camisas, enquanto o segundo possui 1.000. O Verminosos por Futebol conversou com os dois sobre suas conquistas durante toda essa aventura.

Dando uma olhada nos blogs dos colecionadores, The Global Obsession (do escocês Joe) e Football Shirt World (do inglês Nick), é possível conferir a enorme quantidade de camisas raras de países que nunca figuraram na elite do cenário internacional.

Joe conta que começou sua coleção voltada para seleções antes da Copa do Mundo de 2010, atingindo as camisas possíveis em 2017. “Eu me vi procurando no eBay quais camisas de seleções estavam disponíveis, adquirindo blusas baratas de Croácia, Irlanda e alguns outros, então me impus o desafio de ter peças de todas as seleções do mundo”, relembra o escocês.

Já Nick se inspirou no seu avô, com quem acompanhou as Olimpíadas de 1992 em Barcelona e a Copa do Mundo de 1994 nos EUA. Com sua atenção voltada para o colorida dos uniformes, ele viu na internet a possibilidade de possuir todas as seleções mundiais em seu acervo. O foco também foi iniciado em 2010, e a meta acabou atingida em 2018.

  • Joe Johnston tem cerca de 600 camisas, incluindo as 211 seleções Fifa (Foto: Acervo pessoal)
  • Joe Johnston tem cerca de 600 camisas, incluindo as 211 seleções Fifa (Foto: Acervo pessoal)
  • Joe Johnston tem cerca de 600 camisas, incluindo as 211 seleções Fifa (Foto: Acervo pessoal)
  • Joe Johnston tem cerca de 600 camisas, incluindo as 211 seleções Fifa (Foto: Acervo pessoal)

Para conseguir camisas de países sem expressão no futebol, os colecionadores precisaram de muito jogo de cintura. “Adquiri a camisa da República do Congo graças ao capitão Prince Oniangue, que fez o favor de me presentear com a que usou na Copa das Nações Africanas de 2015. Ele é realmente um cara muito gentil”, elogia Joe.

“Mas a mais difícil definitivamente foi a camisa do Sudão, até pela dificuldade do idioma árabe, e por eu não ter encontrado nenhum jogador para entrar em contato. Foi então que tive a ideia de escrever para o embaixador do Sudão no Reino Unido, Michael Aron. Para minha surpresa, ele me respondeu muito rápido e me conseguiu um uniforme oficial”.

Nick penou com países africanos, principalmente aqueles com futebol semiprofissional. “Foi muito difícil encontrar camisas de seleções como Sudão, Libéria, Somália e Chade”, relata. “Já a de Aruba foi graças a um colecionador que tinha um vizinho que jogou pela seleção, e com ele consegui dois exemplares”, acrescenta.

  • Nick Warrick tem cerca de 1.000 camisas, incluindo as 211 seleções Fifa (Foto: Reprodução)
  • Nick Warrick tem cerca de 1.000 camisas, incluindo as 211 seleções Fifa (Foto: Reprodução)

Camisas preferidas

Entre suas camisas favoritas, Joe cita a do Azerbaijão que pertenceu ao papa, a de Uganda com três pássaros e a do Tadjiquistão. “Seria esta se tivesse que escolher só uma. Ela tem um design super legal: preto com acabamento azul e verde elétrico. É o tipo de camisa que o Batman usaria”, brinca Joe. Já Nick diz que não consegue escolher uma única camisa favorita, indicando as de Uganda, São Cristóvão e Nevis e Botswana.

São tantas camisas que, agora, ambos os colecionadores já têm um bom número de camisas de seleções não-Fifa, que representam povos sem reconhecimento da principal federação de futebol do planeta. Joe tem blusas de 25 equipes, enquanto Nick já soma 50. “A maioria delas são membros da Conifa (a Confederação de Futebol de Associações Independentes, na sigla em inglês), aponta Nick.

Escolher um foco de coleção de futebol alternativo como esse, avisam os dois, requer um bom capital. “Se você não estiver disposto a gastar MUITO dinheiro, nem comece! Eu sei que poderia comprar um carro ou uma casa com meus milhares de libras investidos, então é preciso a certeza de não se arrepender”, indica Joe. Se você tiver persistência até o fim, será um raro colecionador a atingir tal feito.

Serviço:

Joe Johnston – www.theglobalobsession.com
Nick Warrick – www.footballshirtworld.co.uk/blog

> Rubens Melo é estudante de Jornalismo de Campina Grande (PB) e produziu esta matéria sob orientação de Rafael Luis Azevedo.

Siga o Verminosos por Futebol no Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

ERRAMOS

A versão original deste texto informou que Joe é inglês. Na realidade, ele é escocês, como foi ajustado.


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: