Turismo

Pai e filho viajam de carro por 5 estados do país para conhecer estádios

Josimar e Mateus Perondi comandam o Nômades de Bancada, projeto que documenta tour de estádios

A viagem do Nômades de Bancada durou três meses, de agosto a novembro (Foto: Acervo pessoal)
A viagem do Nômades de Bancada durou três meses, de agosto a novembro (Foto: Acervo pessoal)

O que é sonho para tantos virou realidade para pai e filho. Gaúchos de Caxias do Sul, Josimar e Mateus Perondi fizeram uma viagem de carro para conhecer estádios. No roteiro futebolístico, 73 estádios de cinco estados do país – RS, SC, PR, SP e RJ –, durante quase três meses.

O tour foi documentado pelo projeto Nômades de Bancada, que a dupla lançou no Youtube e no Instagram. Nele, os Perondi produziram conteúdo para contar os bastidores da aventura, que começou em agosto, em Itajaí (SC), onde moram, e se encerrou no início de novembro, na mesma cidade.

Venderam ponto de açaí

“Trabalhávamos com delivery de açaí, então antes de sairmos a gente vendeu o ponto e se planejou financeiramente. Tiramos uns meses para viajar e conhecer estádios, fazendo conteúdo para internet, já que quase ninguém produz material sobre isso”, conta Mateus, de 24 anos.

Foi a oportunidade para conhecer a estrutura de grandes clubes do Sul e Sudeste, mas também estádios acanhados. “Meu encanto é por estádios pequenos. Gostei muito da Rua Javari, do Juventus da Mooca”, ilustra o torcedor do Caxias.

Josimar e Mateus conheceram 73 estádios de cinco estados (Foto: Acervo pessoal)
Josimar e Mateus conheceram 73 estádios de cinco estados (Foto: Acervo pessoal)

Corsa virou casa

Para reduzir os custos, o carro foi também a casa de ambos. Nada de glamour envolvido, até por ser um Corsa ano 2009/10. “Passamos um perrengue em Urubici (SC), onde quase faltou freio na descida do morro do Corvo Branco. Foi o maior medo que tive nos últimos anos”, relata Mateus.

Investimento mesmo foi num notebook e uma boa câmera, para registrar os momentos com mais qualidade. A viagem só não foi mais longa por conta da escalada da inflação. “Não sabíamos quando voltaríamos. Como nesse meio tempo a gasolina aumentou demais, demos uma pausa”, explica.

“Meu encanto é por estádios pequenos. Gostei muito da Rua Javari, do Juventus da Mooca”. (Mateus Perondi)

No total percorrido na viagem, cerca de 8 mil quilômetros – o que seria suficiente para um deslocamento, por exemplo, entre Itajaí e Belém, ida e volta (7 mil km ao todo). “Infelizmente, não tivemos um controle, então não posso comentar sobre valores”, admite Mateus.

  • Mateus, 24 anos, torcedor do Caxias, e Josimar, 51, gremista, moraram no Corsa (Foto: Acervo pessoal)
  • Mateus, 24 anos, torcedor do Caxias, e Josimar, 51, gremista, moraram no Corsa (Foto: Acervo pessoal)

Vai ter mais em 2022

O conteúdo captado segue sendo divulgado nas páginas do Nômades de Bancada. Agora, os Perondi querem fazer dinheiro novamente, para uma segunda expedição em 2022. “Preferimos manter suspense. Vai ser show de bola, e também tem a ver com estádios”, adianta Mateus. Uma galera estará de olho.

  • Os Perondi puderam conhecer estádios de todos os tipos na viagem (Foto: Acervo pessoal)
  • Os Perondi puderam conhecer estádios de todos os tipos na viagem (Foto: Acervo pessoal)
  • Os Perondi puderam conhecer estádios de todos os tipos na viagem (Foto: Acervo pessoal)
  • Os Perondi puderam conhecer estádios de todos os tipos na viagem (Foto: Acervo pessoal)

Serviço:

Nômades de Bancada
Instagram | Youtube

Siga o Verminosos por Futebol:
Facebook
Twitter
Instagram
Youtube


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Tags

Compartilhe: