https://1xpartners.com/home/login

Deu a louca

Mineiro tem camisas de 1.200 times do país

O mineiro Wilson Drumond, o Manula, possui cerca de 5 mil camisas de 1.200 times do futebol brasileiro

O mineiro Wilson Drumond, o Manula, possui cerca de 5 mil camisas de 1.200 times brasileiros (Foto: Acervo pessoal)
Wilson Drumond, o Manula, possui 5 mil camisas de 1.200 times brasileiros (Foto: Acervo pessoal)

Imagine um clube brasileiro qualquer. Só mesmo sendo muuuuito alternativo para Wilson Drumond não ter em sua coleção de camisas de futebol. Também, pudera. Colecionador desde 1994, o mineiro possui cerca de 5 mil peças, de 1.200 times do país. Um acervo fantástico! “Procuro especialmente os ‘pequenos’, sem tanto espaço na mídia”, conta Manula, como é conhecido.

Só do Íbis, o “pior do mundo”, por exemplo, são seis camisas. Além delas, há centenas bem difíceis de encontrar, como usadas num único jogo: é o caso do São Paulo de 2000, em homenagem aos 100 anos do Paulistano, ou de modelos retrô de Ceará e Fortaleza em tributo ao seus precursores Rio Branco e Stella, de clássico de 2008. “Tenho muitas coisas interessantes”, registra o médico, de 41 anos.

“Minha esposa pega bastante no pé, pelo espaço que as camisas ocupam e pela constante bagunça que causam em casa”. (Wilson Drumond, o Manula)

Num passeio pela rede social onde Manula exibe a lista, a quantidade de relíquias impressiona. Para chegar a essa diversidade, ele aproveita quando colecionadores se desfazem de coleções ou de parte delas. “Adquiri um lote de 22 camisas dos anos 80. Não dá pra dizer quantas camisas compro por mês, pois varia muito”, indica o torcedor do Villa Nova.

Com muitos clubes pequenos, é preciso ir à própria sede para conseguir a camisa. Por isso, Manula já percorreu distâncias consideráveis para assistir a jogos “perdidos”. “Fiz muita loucura. Tipo ir de carro sem conhecer nada até Messejana para descolar uma camisa do União Floresta”, cita o colecionador, referindo-se a um bairro de Fortaleza e a time da 3ª divisão cearense.

> LEIA TAMBÉM

A coleção tem foco no futebol brasileiro, mas Manula abre exceção quando viaja a algum país. Na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, ele encarou a meta de comprar camisas dos 16 times da 1ª divisão. O Vasco da Gama, da Cidade do Cabo, deu trabalho.

“Depois de uma hora de viagem, não consegui a camisa. Então fiquei por horas nas imediações do clube, até que apareceu um moleque do time juvenil. Abordei o garoto e ofereci a troca da camisa surrada dele por uma da seleção brasileira. Assim fechei a lista”, relembra.

Com o tempo, Manula descobriu que essa é uma forma de ampliar o acervo. Para não desperdiçar oportunidades, o médico mantém no carro duas ou três camisas para trocas. Assim, obteve raridades. “Chego na ‘cara dura’ em flanelinhas, moradores de rua… Consegui uma camisa do Atlético-MG do Taffarel com um mendigo de Belo Horizonte por R$ 10”, diverte-se. É um colecionismo sem limite!

Site onde Manula exibe a coleção:
www.picasaweb.google.com/manulagalo
Twitter: @Manulamg

Clique no link e leia também:

Ex-jogador-vende-sua-colecao-de-camisas
www.verminososporfutebol.com.br/carrinho-de-compras/ex-jogador-vende-sua-colecao-de-camisas


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Tags

Compartilhe: